Onde?

Cirurgias ambulatoriais necessitam da mesma infra-estrutura encontrada num centro cirúrgico hospitalar, considerando o tipo de cirurgia a ser realizado. Entretanto, como a recuperação é feita de modo assistido no conforto do domicílio, dispensam enfermarias e apartamentos para internação.

Cirurgias ambulatoriais, conforme anteriormente dito, são aquelas que prescindem de internação hospitalar. Ou seja, o paciente origina-se de seu domicílio e a ele retorna poucas horas após o procedimento para que possa se recuperar com segurança, conforto e conveniência.

O fato de que pacientes ambulatoriais não necessitam de estruturas hospitalares concebidas para a internação não significa que seus procedimentos serão feitos com estrutura diferente daquela encontrada nos hospitais. De fato, os modernos centros cirúrgicos ambulatoriais têm estrutura avançada, idêntica àquela encontrada nos melhores hospitais.

As modernas salas cirúrgicas ambulatoriais reúnem todos os itens de segurança, conforto e conveniência dos melhores hospitais da atualidade.

Itens como ar-condicionado com pressão positiva e filtros HEPA (capazes de filtrar mesmo os menores micro-organismos), pisos vinílicos condutivos, paredes com revestimentos laváveis, estativas para acondicionamento dos equipamentos videocirúrgicos, endoscópicos e anestésicos, centrais de gases medicinais, instalações elétricas que garantam o fornecimento ininterrupto de energia (mesmo em situações de corte de fornecimento da rede externa), vácuo e ar-comprimido, focos cirúrgicos em LED, monitores de grau médico para procedimentos videolaparoscópicos e endoscópicos, equipamentos anestésicos e bombas de infusão são alguns dos itens necessários para as boas práticas em Cirurgia Ambulatorial.

Centros cirúrgicos ambulatoriais projetados para atendimentos odontológicos devem incluir karts com canetas de baixa e alta rotação, ponteiras ultrassônicas, micromotores elétricos, seringa tríplice e fotopolimerizadores.

Monitores multiparamétricos, que permitam o monitoramento contínuo e em tempo real de parâmetros eletrocardiográficos, oximetria de pulso, pressão arterial (invasiva e não-invasiva), temperatura corpórea e capnografia são essenciais.

Equipamentos de ressuscitação cardiopulmonar e suporte à vida em emergências devem estar a postos.

É importante que centros cirúrgicos ambulatoriais estejam próximos a hospitais de referência, devendo haver planos de contingência para a eventualidade de ser necessária remoção ou internação do paciente, devendo ser o transporte feito por UTI móvel e sempre assistido pelo médico anestesiologista ou o cirurgião assistente.

Deve ainda haver estruturas de suporte administrativo para admissão e registro em prontuário dos dados clínicos do paciente, correta identificação do mesmo por pulseira específica durante todo o tempo de estada do paciente nas instalações e leitos de recuperação pós-anestésica, com estrutura de monitoramento multiparamétrico, gases medicinais e aspiração. Em caso de idosos ou pacientes pediátricos, é importante haver poltronas para seu acompanhante.

Diferentemente de um centro cirúrgico hospitalar, que dá cobertura a procedimentos eletivos (ou seja, programados) mas devem estar sempre prontos para receber urgências de graus variados de complexidade, centros cirúrgicos ambulatoriais apenas lidam com procedimentos programados. Além disto, sempre com pacientes de baixo risco (saudáveis ou portadores de doenças crônicas controladas) e para realização de procedimentos de baixa e média complexidades (portes cirúrgicos 0, 1, 2 ou 3). Desta forma, há uma grande previsibilidade sobre o desfecho clínico, ao contrário de uma emergência, por exemplo.

Isto é importante uma vez que, havendo boa previsibilidade, o planejamento da capacidade de estruturas de apoio, redes de fornecedores e estoques pode ser feito com precisão. E alguns serviços podem ser terceirizados desde que preservada a capacidade de rastreamento do fornecedor, reduzindo significativamente os custos mas sem prejuízo da qualidade e segurança. É o caso da CME, farmácia, lavanderia e cozinha.

Economizando recursos normalmente gastos em serviços desnecessários no contexto da cirurgia ambulatorial, pode-se concentrar naquilo que realmente importa para o paciente. E a economia obtida possibilita ampliar a oferta de serviços para todos aqueles que precisam.

Copyright © 2020 SOBRACAM - Todos os direitos reservados.